Decidimos: vamos ter um bebê!

Londres, 2009
Estávamos casados há 5 anos, curtimos muito, viajamos, e chegou a hora. 

Mas calma lá, eu tinha que atingir todas as exigências impostas pelo maridão. 

Pois é, meu esposo determinou algumas metas para atingirmos antes de sermos pais e agradeço a Deus todos os dias por ter me dado um companheiro tão maduro nessa área. 



Curitiba, 2010
Só que não foi nada fácil, vejam só: 

> Primeiro tive que passar em um concurso para combinarmos renda e comprarmos um apartamento. Poxa, foi muito difícil pra mim, pois fiz alguns concursos na área, sou Bióloga, mas além de serem poucas vagas, o salário não era muito atrativo e demorava muito pra abrir um novo concurso, acabei optando por largar a minha área. Chorei, esperneei e me adaptei, não tinha jeito! Se eu fosse investir em um Mestrado, levaria pelo menos 3 anos para eu passar na prova, me formar e conseguir exercer a profissão e, fazendo concurso para uma área administrativa, por exemplo, em alguns meses eu teria o salário que conseguiria após o Mestrado. Graças a Deus essa etapa foi cumprida, ufa!

> Segundo, tínhamos que comprar um carro e pagarmos até a chegada dele. Numa cidade imensa como São Paulo, não dá pra depender exclusivamente de metrô, e andar só de taxi nem pensar!

> Terceiro, ele decidiu que queria passar em um concurso que nos desse um pouco mais de conforto e seria bom que eu também passasse em outro. Nem discuti muito pois era o sonho dele e essa aprovação só iria nos beneficiar, apesar de ter alongado mais o prazo de espera para termos nosso primeiro filho.
    Ilha do Mel - PR, 2012

·   > Quarto e último objetivo: reformar o apartamento. Infelizmente, a obra demorou pra começar e eu já estava no terceiro trimestre da gestação e passei muita chateação, não recomendo à ninguém!

Decidir ter filhos é um passo tão grande, que despende tanto tempo, esforço e dinheiro, que precisa ser muito bem pensado e repensado. No nosso caso fomos trabalhados emocionalmente e depois financeiramente. No fim, foi o melhor que poderíamos ter feito para o nosso filho e por nossa família.

Campos do Jordão, 2013


E com vocês, mamães? 

Bebês planejados ou no susto? 

De qualquer forma, eles são e sempre serão nossa maior responsabilidade e riqueza.




0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...