O perigo de beijar bebês




Eu ficava louca quando chegava alguma visita e ia direto pegar na mão do meu filho, e quando a pessoa fazia que ia beijar? Socorro!


Não é neurose, veja o que disse a pediatra Dra Juliana Rosis: "antes dos três meses de vida, os bebês ainda não têm o sistema imunológico desenvolvido, o que aumenta os riscos de infecções. 

Por isso, apesar de beijar o bebê liberar hormônio do amor e fazer bem para a criança, isso deve ser feito com muito cuidado para evitar a transmissão de doenças.

Para que o ato seja feito em segurança, não se deve beijar mucosas, partes como boca e locais com lesões, evitando assim a transmissão de vírus e bactérias."


Conheça dois casos reais que quase custaram a vida dos bebês:



Sem perceber que estava com herpes, Helen Green transmitiu o vírus para a filha, Bonnie, o que desencadeou sérias complicações neurológicas na criança.

Tudo começou numa viagem da família Green. Helen e o marido, Russell, levaram a pequena Bonnie à Inglaterra. 

Depois de alguns dias, a mãe da bebê percebeu que estava com herpes labial, provavelmente ocasionada pelo frio no avião. Na semana seguinte, os pais observaram uma lesão parecida na orelha da filha.

Eles a levaram a um médico, que receitou antibióticos. Mas dias depois a menina teve uma convulsão de 20 minutos. Os pais, em pânico, a levaram de volta ao hospital.

"Os médicos perguntaram se alguém com herpes labial havia entrado em contato com ela", contou Russell durante o programa de TV australiano Today Tonight.

Bonnie contraiu herpes a partir dos beijos da mãe. O vírus se alojou no cérebro, causando encefalite viral — um inchaço intracraniano severo. Helen ficou devastada com a notícia.

De acordo com especialistas, mesmo antes das lesões aparecerem, a herpes pode ser contagiosa. Segundo o neurologista pediátrico Simon Williams, do hospital Princess Margaret, da Austrália, metade da população adulta carrega o vírus, mas ele pode ficar adormecido por anos.
Passado o período mais difícil, a família Green agora batalha pela reabilitação de Bonnie, que ficou com sequelas da herpes. Ela teve hemiplegia, um tipo de paralisia cerebral que atinge um dos lados do corpo. No caso da bebê, o direito.

"Nós cremos que Bonnie vai ter uma grande recuperação, se não total. Você simplesmente tem que acreditar", disse o pai da bebê.


Esta foi a foto que a britânica Amy Stinton postou do filho com o corpo coberto de brotoejas e deixou muitas mães preocupadas.

Na postagem, que já foi compartilhada milhares de vezes, ela diz que "isso é o que acontece a bebês quando entram em contato com alguém com herpes". 

Segundo ela, "Oliver agora tem o vírus do herpes e o terá para a vida toda".

Doença de pele agrava os sintomas

A infecção por herpes pode ganhar outra proporção em crianças que sofrem com dermatites (doenças de pele). Nestes casos, que são raros, as feridas do herpes podem se espalhar e devem ser tratadas de forma mais incisiva.
"Acontece com bebê que está sempre com coceira, alergias na pele, que têm dificuldade de ficar com a pele hidratada, o que chamamos de dermatite atópica. Quando essas crianças são infectadas com o herpes, o vírus se dissemina mais, e ela desenvolve a erupção variceliforme de Kaposi", afirma a dermatologista Luiza Keiko Oyafuso, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Há casos mais graves de herpes que podem levar à morte, mas são considerados raríssimos.
"Existe a encefalite por herpes, a meningoencefalite, que não é comum, mas pode acontecer com pessoas imunodeprimidas que têm contato com o vírus. Não é uma evolução da estomatite. É uma forma de transmissão grave do herpes que é muito rara", explica a infectologista pediatra Sandra de Oliveira Campos, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).
E agora?
Tenha sempre álcool em gel para que as visitas higienizem suas mãos, muitas mamães espertas dão de presente às visitas na maternidade um vidrinho de álcool rs.
Nós mães temos consciência da fragilidade dos nossos bebês mas as pessoas mais idosas e com menos instrução podem achar um insulto você pedir para elas higienizarem as mãos.
Use todo seu poder de persuasão e releve, a saúde do seu bebê vem em primeiro lugar!
Bjs

8 comentários:

  1. acho seu post mega importante. sei que dá vontade de beijar o bebê mas não pode né....as consequência são ruins pra o baby. meu filho ficou todo com essas bolinhas no rosto mesmo eu sendo a maior chata do planeta....

    ResponderExcluir
  2. Nossa! O exemplo fica mesmo de alerta! As pessoas não costumam dar a devida importância.

    ResponderExcluir
  3. Isso é algo que a gente já tem noção ha algum tempo, mas muita gente ainda não entende quando a gente restringe algumas coisas em relação ao RN! Depois acontece coisas tristes como essa!!! Texto bom pra compartilhar e marcar a família!

    ResponderExcluir
  4. Acho muito importante falarmos nisso porque as pessoas acham que é frescura e não têm dimensão das doenças. ótimo alerta!

    ResponderExcluir
  5. Ótimo assunto a ser abordado pois muitas pessoas acham que é frescura

    Bjs Mi Gobbato

    ResponderExcluir
  6. Bebes são tão delicados né?? Não sei porque as pessoas não conseguem entender isso!
    É preciso esclarecer especialmente para a 1° visita !!

    ResponderExcluir
  7. Todo cuidado é higiene com as crianças é super importante!!! Não gosto também que fiquem pegando nas mãos e pés, pois vão muito para a boca. Bjs Regina

    ResponderExcluir
  8. Gente fiquei horrorizada! Não sabia que um beijo poderia causar tudo isso. Que sirva de alerta para muitas mães e principalmente para quem for visitar os bebes.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...