Livia, a mamãe realizada do Davi


Meu nome é Lívia, mais conhecida como a mãe do Davi, tenho 32 anos e #soumamaerealizada.

Um dos meus maiores sonhos sempre foi ser mãe, queria muito ser mãe jovem, mas as coisas só acontecem na hora de Deus.

Em 2006 eu tive um problema de cisto nos ovários e acabei perdendo mais da metade do meu ovário direito e por conta disso eu tinha receio de ser difícil engravidar um dia. 

O tempo foi passando terminei o curso de administração de empresas, comecei a focar em estudar para concurso público e o sonho de ser mãe foi sendo colocado em outro plano.


Em 2012 eu consegui um emprego depois de um ano desempregada e no meu primeiro dia de trabalho conheci meu marido que também trabalhava na mesma empresa, o Jardson e eu fomos nos aproximando e no dia 24/12/2012 começamos a namorar, ele fez pedido e tudo. 


Em 2013 fui chamada no concurso do banco onde trabalho e começamos  os preparativos do nosso casamento (com 4 meses de namoro decidimos casar), resolvemos casar no ano seguinte.

Casamos em março de 2014 e em fevereiro eu tinha perdido minha mãe, mas Deus em seu amor infinito me concedeu a bênção de engravidar em junho do mesmo ano. 

O Jardson descobriu minha gravidez antes que eu percebesse, eu dormia sentada assistindo jornal, quando fiz o exame eu estava com 4 semanas de gestação, foi a maior alegria de nossas vidas. 

A gravidez transcorreu tranquila, mas mesmo querendo o tão sonhado parto normal, depois de uma ultra precisei fazer uma cesariana de emergência, que ocorreu tranquila.

Em 03 de março de 2015 o Davi nasceu e ao vê-lo percebi que tinha me tornado #umamamaerealizada. 

O meu maior desafio como mãe foi quando o Davi tinha pouco mais de 1 mês, ele teve bronquiolite e foi internado, teve alta no dia seguinte e quando eu o amamentava na madrugada ele sufocou, ficou roxinho e lembrei de dar uma inalação e o levei pra uma clinica 24hs e ele ficou internado por mais 4 dias.

Nesse meio tempo eu ele não conseguia sugar, tentei tirar o leite, mas acabou que meu leite secou e precisei entender que eu não era menos mãe por não poder mais amamenta-lo. Nunca tive tanto medo na vida e também descobri a primeira culpa materna.

Eu tinha decidido que eu não deixaria de trabalhar e quando o Davi tinha 6 meses eu voltei a trabalhar, sofri em deixá-lo, mas aprendi a ter uma rotina que não o prejudicaria, me organizo pra ter o máximo de tempo possível com ele, por que o fato de ser mãe que trabalha fora não prejudica o tempo juntos.


Hoje o Davi tem 2 anos e é a alegria de nossas vidas, é o rapaz falador e carismático e tem diariamente me ensinado a ser uma pessoa melhor.

Me encontrei e me realizei quando me tornei mãe. 

Livia Moura.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...